O suicídio no Brasil, é um problema de saúde pública, com o registro de aproximadamente 9 mil suicídios por ano ou uma morte a cada hora. Vale frisar que os números têm aumentando principalmente entre a população jovem.

O Brasil é o oitavo país com números elevados de suicídios. Conforme as estatísticas da OMS, 90% dos suicídios podem ser prevenidos. Há ainda, por parte de crianças e jovens, a prática de brincadeiras perigosas, ou jogos de asfixia, ainda desconhecidos de muitos, que são atos praticados sem qualquer ideação suicida, mas que podem ser fatais, e, via de regra, são confundidos com suicídios.

Seguindo a afirmativa de que a informação é o primeiro passo para a mudança e objetivando a prevenção e a quebra do tabu sobre a discussão do tema, a Coordenadora de Comunicação Social da Federação Espírita do Estado do Ceará, Simone Ivo de Sousa, celebrou uma parceria com dois institutos cearenses que foram criados a partir de vivências nas duas áreas. Tanto o Instituto Bia Dote quanto o Instituto Dimicuida nasceram da dor da perda de jovens por essas vias e iniciaram grande projeto educativo sobre os temas citados.

Da parceira nasceu a Mesa Redonda sobre Suicídio e Brincadeiras Perigosas, que reúne os psicólogos Daniel Franco (Linepi/UFC), Fabiana Vasconcelos (Instituto Dimicuida) e o Major do Corpo de Bombeiros do Ceará, Edir Paixão, espírita e mestrando em Saúde Pública pela UFC, (linha de pesquisa – Suicidologia).

O objetivo da Mesa Redonda é propagar o conhecimento sobre as temáticas propostas, aproximar profissionais de diversas áreas públicas para pensar o tema e estimulá-los na sua vigilância, prevenção, controle e principalmente evitar que esses atos extremos sejam praticados. As abordagens feitas são sobre Suicídio com ênfase na Infância e Adolescência, Brincadeiras Perigosas e Suicídio na Perspectiva Espírita.

O público que tem sido beneficiado com essa ação são pais, jovens, educadores profissionais da área de saúde, assistência social, profissionais do Poder Judiciário, além de outras e sociedade em geral. O projeto tem quase um ano de existência e tem se deslocado pelas cidades do interior do Estado do Ceará, levando conhecimento e promovendo a discussão de maneira responsável sobre os temas propostos. O debate é realizado em auditórios públicos, com o apoio de lideranças espíritas de todo o Estado, sob a chancela da Federação e tem encontrado acolhida na sociedade como um todo, servindo como um despertar para discussão e reflexão sobre a importância de se prevenir, de estar mais presente na vida das crianças e adolescentes, de conhecer e principalmente falar sobre essas epidemias silenciosas que têm ceifado milhares de vidas.

A iniciativa da Coordenação atende assim, a 8a. diretriz do Plano de Trabalho da FEB, cujo propósito é contribuir no encaminhamento de assuntos de interesse social, sempre de forma compatível com os princípios espíritas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here